[ATUALIZADO] This War of Mine: um jogo que não é só um jogo. Confira os ganhadores da BIG

Todos nós sabemos que quando se fala em jogos com a temática de guerra o que vem a cabeça são sempre os mesmos elementos: soldados, tiros, sangue, times rivais e cenário caótico.

Mas nem todos são assim e a prova disso tem tudo a ver com o título que venceu a BIG, a Brazilian Games Festival (se você não sabe do que se trata, clique aqui). This War of Mine é um jogo que fala da guerra em relação aos civis: é a história contada por pessoas que sofreram as consequências de um mundo desestabilizado e focado na disputa de poder e territórios. O jogo é mais que um jogo: é a próprio historia de um povo.

Gameplay de This War of Mine
Gameplay de This War of Mine

O estúdio polonês 11bit Studios, criador do título deixa bem nítido que o desafio central “não matar e não morrer”, é sobreviver. A ideia ambiciosa rendeu a This War of Mine, lançado no final de 2014, o prêmio de Melhor Jogo escolhido pelo publico e pela crítica do BIG’s Festival, além de ter conquistado a mente e o coração de milhares de jogadores no mundo todo.

“Quando jogamos sobre guerra, sempre somos soldados, um cara legal que está tentando lutar por democracia e liberdade matando aliens ou nazistas. Por outro lado, ninguém mostrava como é difícil ser alguém normal numa guerra”, diz Karol Zajaczkowksi, produtor do game, em entrevista ao IGN Brasil, para o repórter Bruno Capelas (confira a íntegra aqui), durante o evento.

Feito ao longo de dois anos, o jogo envolveu muita pesquisa, e traz em seu repertório episódios de guerras na Síria, na Bósnia, na Sérvia e na própria Polônia, um país com um grande histórico militarista. “Estamos há mais de mil anos lutando contra nossos vizinhos. Às vezes são os russos, e às vezes são os alemães”, relata o produtor.

A jogabilidade é simples: você tem de sobreviver, como um civil, em uma cidade sob ataque, procurando água, comida e remédios. “A mecânica do game é simples. O que conta aqui, é a história: este é um jogo sobre pessoas”, avisa o polonês.

Karol, na mesma entrevista, ainda fala um pouco mais sobre o desenvolvimento do game e a maneira como o jogo transcendeu o mundo dos PCs e se tornou ferramenta didática — na Polônia, a produção da 11bit tem sido usada em escolas e universidades para falar sobre a guerra. “Os jovens estão cansados de ouvir um professor falar sobre a guerra ou ler um livro sobre isso, mas adoraram jogar um game com a mesma mensagem”, conta o produtor.

O cenário fértil em games na Polônia também foi um dos temas da entrevista: antes de se juntar à 11bit, Karol Zajaczkowski trabalhou na CD Projekt Red durante o lançamento dos dois primeiros The Witcher. “Depois de quatro anos, cansei de falar de monstros, bruxas e do Lobo Branco de Rivia. Queria parar de cuidar dos bebês dos outros e ver o meu próprio bebê crescer”, diz o produtor, que aposta que em cinco anos o Brasil será capaz de fazer um game triple-A.

Isso mostra, novamente, que os jogos bons se fazem pela sua história, pelo drama, pela sagacidade, pelo enredo. Lembramos aqui de Valiant Hearts, da Ubisoft, que também conquistou campo nessa área de história real com sobrevivência, contando a vida de civis que se viram cercados pelo monstro da guerra. Mas ainda tinha faltado algo: tinha faltado o que This War of Mine trouxe.

Se você quer entender melhor, assista o vídeo e tire suas conclusões:

This War of Mine está disponível na Steam.

Além destes, no último dia 17, o BIG’s Festival finalmente divulgou a lista completa de ganhadores. Confiram os títulos e não percam tempo: corre lá testar!

Prêmio revelação Brasil

Nosso país não ficou de fora! Com o título Toren, o estúdio Swordtales, levou um dos prêmios mais concorridos do evento. Cada vez mais brasileiros estão se destacando no mercado de jogos, o que tem melhorado a fama do país no cenário internacional.

Toren não é um jogo qualquer: pertence a categoria dos adventure game indies. Você vivencia a história de Moonchild, destinada a viver a escalar uma gigantesta torre, conhecida como Toren em uma jornada solitária para encontrar o seu propósito. Moonchild deve resolver enigmas e enfrentar monstros enquanto escala esta linda, porém ameaçadora torre, com o objetivo de encontrar a sua liberdade.

Confirma mais informações acessando o link e vendo o vídeo. O título está disponível para PS4 e PC.

Prêmio Melhor Jogo Educacional

A Grogshot Games surpreendeu a todos com o título Learn Japanese With Tako: um jogo extremamente interativo que ensina brincando um dos idiomas mais difíceis do mundo. O simpático polvo te ajudará nesta árdua caminhada!

A tendencia de ensinar brincando vem evoluindo cada vez mais. É sem duvidas, muito bom ver empresas investindo, mesmo que timidamente, em títulos como este.

 

Prêmio Melhor Gameplay

OKHLOS, da Coffee Poweres Machine é um jogo muito bacana e bem diferente. Há algum tempo não víamos um título promissor e simples como este. Para entender é só assistindo. Dono da melhor e mais completa gameplay, ele não te deixar com dúvidas sobre ficar ou ficar com o jogo…

Visite o site da produtora e confira o vídeo!

 

Prêmio Inovação

A Ocelot Society trouxe para o BIG’s Festival o Event[0], um jogo de aventura que se passa no espaço. Você assume o papel de um viajante espacial não identificado, e começa em uma das câmaras da nave Nautilus – uma referência clara ao submarino do Capitão Nemo, em 20 Mil Léguas Submarina. Soa um pouco como o mais conhecido Dead Space, de terror espacial – mas não temos nenhum monstro ou fantasma na trama. Sua companhia no jogo é uma inteligência artificial emotiva (e bem convincente), com a qual você interage por textos digitados em terminais espalhados pela nave. Responder rudemente para ela pode não ser uma boa ideia!

Se interessou? Veja o vídeo e confira. Não deixe de acessar o site.

 

Prêmio de Melhor Narrativa

Dead Synchonicity: Tomorrow Comes Today, dos estúdios Fictiorama Studios não ganhou por acaso: uma aventura gráfica em 2D, que em breve será lançada para PC , Mac e iOS (iPad ). O jogo tem mecânica muito similar aos clássicos old-school como “Day of the Tentacle”, “Monkey Island” e “Broken Sword”. Apontar e clicar, inventário e puzzles vão ajudando o jogador no desenvolvimento da história ao longo da escolha nas árvores de diálogo. O enredo é denso se atreve a tratar dos mais escuros assuntos, mais maduros, seguindo a tendencia de seus outros títulos I Have No Mouth and I Must Scream” ou “Sanitarium.”. Os produtores ‘só’ juntaram ambos elementos em “Dead Synchronicity : Tomorrow Comes Today” e criaram um ponto de sci-fi de aponte e clique numa aventura que é escura, violenta, e até mesmo horrível.

Se você quiser mais elemento e experimentar a demo, veja aqui como.

 

Prêmio de melhor Som

Inside My Radio, da SEAVEN STUDIO é o tipo de jogo que só dá pra explicar vendo e sentindo, literalmente. Clique aqui e visite o site dos produtores.

Entenda do que estamos falando:

 

Prêmio de Melhor Arte

LUMINO CITY, da State of Play Games é sem dúvida o jogo mais criativo e lindo que já vi. De uma simplicidade cativante, um jogo de puzzles e aventura feita de papel, cartão, luzes em miniatura e motores e já ganhou o BAFTA na categoria de desenvolvimento artístico. O jogo foi desenvolvido para dispositivos móveis.

Confira direto no site.

 

Prêmio BIG STARTER educacional

FóFUU, da Betri Studios tem uma proposta totalmente inovadora: trata-se de uma plataforma de jogos que busca ajudar no processo de aprendizado da utilização das vias nasais e geração de fonemas para crianças que nasceram com Lábio Leporino e outras condições tratadas pela fonoaudiologia, através de um leque de Mini Jogos que trazem uma temática divertida para exercícios que podem ser feitos dentro do consultório ou como lição de casa.

Você, profissional da área ou que conhece quem nasceu com essa pequena deformidade, divulgue o projeto. Para saber mais acesse aqui.

 

Prêmio BIG STARTER entretenimento

RELIC HUNTERS ZERO, da Rogue Snail ainda é um jogo em desenvolvimento, mas com muito potencial para ser um sucesso. Com uma interface simples e uma jogabilidade convidativa, o jogo te deixa livre para abrir fogo na caçada de patos, esquilos e outros animais com pequenas armas e gráficos polidos. É rápido, é tático, e é o que você precisa saber!

Saiba mais clicando aqui.

 

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *