Tex na terra do Sol Nascente – A terceira parte do relato de ‘KeikoSan’

Matéria originalmente publicada em KEIKOSAN em 25 de maio de 2017. Tradução e publicação portuguesa disponíveis em nosso site parceiro! Clique aqui para conferir!

E assim damos continuidade na divulgação (que muito nos orgulha), da 4ª Mostra do Clube Tex Portugal que está fazendo a fama do personagem em solo Japonês! Parabéns novamente a toda equipe envolvida!

***

Keiko Ichiguchi, desenhadora e esposa do grande, e também desenhador, Andrea Venturi, fez questão de homenagear a recepção que antecedeu a 4ª Mostra do Clube Tex Portugal, publicando as suas impressões pessoais sobre esta sua experiência portuguesa no seu blog pessoal “KeikoSan”!
Para ler a PARTE 1 da sua experiência portuguesa, clique AQUI!
Para ler a PARTE 2 da sua experiência portuguesa, clique AQUI!

Por Keiko Ichiguchi [1]

Após a partida de Fátima, adormeci. Quando acordei, já não havia sol e passado um pouco chegamos a Anadia, local onde se desenrolaria o evento.

Acolheram-nos os sócios do Clube Tex Portugal. Entre eles alguns vieram do Brasil!! Mas antes de tudo visitamos a casa do “mítico” Zeca, o presidente do fã clube português. Em sua casa há uma zona cheia de livros, pósteres, estatuetas, etc., de Tex, seguramente uma das colecções mais ricas de Tex, que é proclamada pelos fãs como “altar”.

A sua esposa, Fátima, preparou-nos um rico jantar. Foram os primeiros pratos portugueses que eu comi na minha vida.

Bacalhau assado e batatas a murro.

Entrecosto grelhado, arroz e salada. Uma salada aparentemente comum – com tomate, alface e cebola – era de comer e chorar por mais!!!

Tanto o prato de carne como o de peixe parecem pesados, não? Mas na realidade não são assim tão pesados, mas sim muito saborosos. E como eu comi tanto!

Depois do jantar, um pequeno passeio pela cidade. A minha primeira impressão de Anadia? “Parece uma cidade deserta de um filme Western…”. Quem sabe como será o evento que se iniciaria no dia seguinte?

A minha viagem portuguesa continua no próximo episódio >

[1] (Texto publicado originalmente no blogue “KeikoSan, em 25 de Maio de 2017)

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *